As diferenças na gravação de Violão Finger Style

Você, violonista de fingerstyle, já deve ter se deparado com a seguinte dúvida: Será que o método de gravação de fingerstyle é o mesmo para a gravação de outros estilos? Será que o estúdio onde quero gravar conhece as peculiaridades desse estilo e sabe como captar isso da melhor forma?

Estas perguntas e suas respostas são essenciais para você que deseja realizar uma gravação de qualidade seja para um single, um CD completo (full album), ou mesmo uma gravação destinada ao seu canal no youtube.

Bom, com relação ao método de gravação do fingerstyle tenha certeza de que é bem mais complexo e diferenciado que outros estilos que tem apenas o violão inserido entre outros instrumentos. No fingerstyle o violão é usado de uma forma em que se pode explorar ao máximo a variedade de sons que o instrumento é capaz de produzir. Além disso, a variação de dinâmica nesse estilo pode ser muito grande, o que quase sempre demanda utilização de técnicas avançadas de compressão e mixagem.

Posso dizer, com propriedade e depois de ter gravado nos melhores estúdios do país e de fora, que poucos são os profissionais que sabem captar o melhor do som do violão no estilo fingerstyle. As vezes são profissionais experientes em gravação de violão em outros estilos, mas não conhecem as peculiaridades do fingerstyle.

A base para gravação com qualidade neste estilo é comum: violão apropriado (iremos falar nisso em outro post), equipamentos top de linha como microfones e pré-amplificadores e uma boa sala de gravação. Até ai sem problemas, pois centenas de estúdios oferecem isso.

O segredo, na verdade, está em conhecer cada som emitido pelo violão e como conseguir captá-lo da maneira mais natural e em bom volume. Isso demanda conhecimento não apenas musical mas também técnico em um nível construtivos/arquitetônico do instrumento. Por exemplo, quando o violonista faz o som de “bumbo” com a palma da mão sobre o tampo do violão durante a música isso exige uma captação mais especifica para poder extrair os graves que desejamos. Ou quando são executados harmônicos, de diferentes maneiras, que muitas vezes tem volumes mais baixos e frequências especificas, se não soubermos captar estes sons e suas particularidades não teremos material adequado para mixagem e por fim o resultado final não será satisfatório.

Quase sempre, além dos microfones específicos, será necessário usar captadores internos e externos no violão para conseguir resultados de qualidade. Lembre-se que neste estilo, onde geralmente só terá o violão, é necessário preencher a música com um largo espectro de frequências, pois não terá outros instrumentos para isso como baixo, por exemplo. Sendo assim se a captação não conseguir extrair, com qualidade, os sons do violão em diferentes frequências o resultado final será comprometido.

Nem sempre a captação própria de um violão é a melhor opção. Mesmo porque é muito difícil conseguir captar uma imagem estéreo perfeita do instrumento utilizando apenas captadores internos. Portanto, é necessário ter também captadores diferentes, prés e equalizadores especificos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>